Atendimento: Segunda à Sexta das 9:00h às 18:00h | Whats: (11) 99609-6601

Refreshment de Regulamento de Tráfego Aéreo para PC/IFR/PLA – Prof. Soares

Refreshment de Regulamento de Tráfego Aéreo para PC/IFR/PLA – Prof. Soares

R$ 62,00

Em estoque

 

O estudo de regulamento de tráfego aéreo para alguém que decide dar os primeiros passos no sentido de se tornar um piloto profissional não é fácil. De início são muitos conceitos, muitas siglas, vários tipos de espaço aéreo, tipos de serviços ATS, etc.

A impressão que temos é que as informações não se conectam, mas o tempo passa e sem perceber começamos a ter compreensão de como funciona esta  atividade dinâmica. Percebemos o quão ela é importante na prática, pois é na regulamentação de tráfego aéreo que pautamos nossas decisões durante o voo. Por esta razão a autoridade aeronáutica coloca em alta conta esta matéria, que talvez seja um pouco árida, mas é essencial na vida de um piloto que pretende se profissionalizar.

Nesta de fase de preparação para se tornar um piloto com licença PC/IFR, ou, ainda, se já estiver atuando como piloto comercial, preparando-se para adquirir a licença de Piloto de Linha Aérea (PLA), é certo que os estudos dos regulamentos de tráfego aéreo necessariamente precisão ser não só ampliados na direção de tudo que envolve o voo por instrumentos, como também deverão alcançar maior profundidade.

Algumas pessoas dizem que não há necessidade de ter livros de regulamento de tráfego aéreo, basta consultar as publicações oficiais como normas, manuais, circulares, cartas aeronáuticas, etc., que inclusive estão disponíveis na rede mundial de computadores. Não há nenhuma dúvida de que é imprescindível que os pilotos, seja qual for licença que possuem, utilizem e façam uso das publicações oficiais. Isto precisa ser incentivado e promovido em benefício da segurança de voo.

Se somente nos limitarmos a contabilizar as publicações do DECEA e, ainda, só as que têm interesse direto com tráfego aéreo, chegaríamos a um total de 676 publicações, sendo 234 ICAs, 87 MCAs, 24 CIRTRAFs, 83 CIRCEAs e 248 AICs, sem falar no AIP-Brasil, no ROTAER, em todas as cartas aeronáuticas, etc.

O que se constata diante deste fato é que fica impraticável para o aluno que está se preparando para fazer as provas da ANAC, para PC/IFR ou PLA consultar todas essas publicações. É óbvio que nem todas as informações nelas contidas serão alvo de questões, ou o piloto precisa conhecer todo seu conteúdo, mas a regulamentação de tráfego aéreo está pulverizada por todas elas.

Talvez um dos méritos deste trabalho seja orientar os leitores de como e onde buscar as informações, como pesquisar, levar o aluno a entender qual o mecanismo de construção das normas, facilitando assim sua compreensão.

Em todo livro o leitor vai se deparar com referências não só na legislação nacional, mas como também na documentação da ICAO, além de exemplos práticos para a consolidação do aprendizado.

Outra questão muito importante dentro deste contexto é que as normas, manuais, instruções, entre outros, não têm preocupação didática, ordem sequencial, em outras palavras, não têm a preocupação de ensinar, mas seu intuito básico e primordial é conter as informações da maneira mais completa possível.

Este livro, ao contrário, modestamente, tem como propósito ensinar, por meio de uma linguagem clara e objetiva. Por isso buscou-se transmitir o cerne, a ideia central da regra de tráfego aéreo. Muitas imagens tridimensionais foram especialmente desenhadas em virtude da dificuldade que alguns alunos encontram para visualizar a estrutura do espaço aéreo.

O texto traz ainda muitas palavras que foram sublinhadas, cujo objetivo é destacar informações importantes para o aprendizado e também porque são alvos de questões nos exames da ANAC.

Ouço muitas pessoas indagarem por que existem dois livros de regulamentos: um para piloto privado, discorrendo somente sobre o voo VFR, e outro para piloto comercial/IFR, tratando do voo por instrumentos. Afinal, o regulamento de tráfego aéreo é um só, as aeronaves voam juntas no mesmo espaço aéreo.

De fato, o regulamento de tráfego aéreo é um só, não há uma regulamentação para o voo visual e outra para o voo por instrumentos.

A resposta a esta questão é muito simples: a ANAC, órgão responsável por aplicar os exames para adquirir as licenças de piloto, também estabelece o conteúdo programático e determinou que nas provas de Piloto Privado seriam abordados assuntos relacionados especialmente ao voo VFR, porque esta é a regra de voo que se utiliza quando se recebe essa licença.

Todavia, quando o aluno avança para a fase seguinte, PC-IFR, além de necessitar de todo conhecimento adquirido no curso de piloto privado, terá agora também que conhecer as regras para o voo por instrumentos.

É possível que alguns que estudaram no curso de piloto privado pelo livro Regulamento de Tráfego Aéreo PP talvez possam achar que alguns assuntos estão se repetindo. De certa forma isso é verdade. Mas com um olhar mais atento, vai perceber a abordagem é diferente, porque agora as regras para o voo VFR e IFR estão acontecendo simultaneamente. E não somente isto: todo conteúdo estudado no curso de piloto privado pode ser cobrado na prova para PC-IFR e também para PLA. Vale lembrar que os assuntos são cumulativos.

A pergunta que fica no ar é: Por que já não estudar direto no livro mais completo?  É preciso muita cautela neste quesito, pois a abordagem do livro de piloto privado é totalmente diferente, em que basicamente se trabalha os fundamentos seguindo a linha da navegação visual. Misturar essas informações com conceitos mais avançados do voo IFR poderia criar uma enorme confusão.

A experiência mostra que, sem uma boa fundamentação nos regulamentos de tráfego aéreo, o aluno tende a simplesmente decorar as regras, e isso poderá causar um dano irreparável ao longo de toda sua carreira como piloto.

Pelo exposto acima, este volume tem o desafio de ministrar os regulamentos de tráfego aéreo de maneira completa ,onde aborda o voo VFR juntamente com o voo IFR, mostrando como se dá essa convivência harmônica.

Acredito que por esses motivos o Refreshment de Regulamento de Tráfego Aéreo será útil para quem for realizar provas de PC-IFR-PLA de avião ou helicóptero, pois atende integralmente ao conteúdo programático exigido pela ANAC. Espero também que seja útil aos pilotos que simplesmente buscam atualizar-se.

Prof. Soares

Informação adicional

Peso 0.927 kg
Dimensões 26 x 18 x 2 cm
Dimensões

22 cm X 29 cm

Quando um aluno avança para a fase de estudar o regulamento de tráfego aéreo para PC/IFR/PLA pode se deparar com um assunto extenso e árido. Exatamente por isso, o Prof. Soares se preocupou em apresentar essa matéria de maneira didática e sequencial, com linguagem clara e objetiva, ao contrário do que acontece com os manuais. Isso só foi possível devido a sua longa experiência profissional atuando como controlador de voo e também ministrando este assunto por mais de 30 anos.

Com uma abordagem diferente do livro de Regulamento de Tráfego Aéreo PP, neste livro o autor trata das regras de voo VFR e IFR simultaneamente, para que o leitor possa compreender o regulamento de tráfego aéreo como um todo. Em todo conteúdo do livro, o leitor vai se deparar com referências na legislação nacional, documentação ICAO, além de exemplos práticos para a consolidação do aprendizado.

Outro destaque são as figuras coloridas exclusivas que auxiliam os alunos a não somente visualizarem o ambiente tridimensional onde as aeronaves voam, mas também compreendê-lo. Acompanha CD com mais de 600 questões, divididas e referenciadas por capítulo e item. Essas questões estão nos moldes das provas da ANAC, para auxiliar o aluno em seus estudos.

Indicação: Esta obra é indicada aos alunos de aviação do mercado brasileiro, que pretendem realizar provas para obtenção de licenças para Piloto Comercial (PC), IFR e Piloto de Linha Aérea (PLA) de avião ou helicóptero e pilotos em geral que necessitam revalidar os seus certificados de habilitação técnica. Contempla todo conteúdo programático exigido pela ANAC.

Clique aqui para visualizar um capítulo do livro.